Notas do Piano

/, Piano/Notas do Piano

Notas do Piano

O piano é um dos mais apaixonantes instrumentos para mim, em relação às suas teclas ele é bem completo. Vamos ver neste texto quais são as notas do piano e também um pouco de sua história e dicas para você começar a aprender.

É muito interessante, então leia até o final.

Para aprender a tocar piano você precisa de bastante prática, isso é fato, mas entender o funcionamento do teclado, as notas, e um pouco de teoria musical é fundamental, comece por aqui entendendo as notas e depois você pode ir se aprofundando. Mas o meu conselho é que enquanto você for aprendendo a parte teórica vá treinando, se não tem um piano, treine em um teclado.

Quais as notas do piano?

O piano tem 88 teclas.

O piano é um instrumento acústico, funciona em apertar uma nota e um martelo acerta a corda relativa àquela nota específica, a corda vibra no tom da nota e produz o som..

A força com que você bate na tecla do piano é a força que o martelo bate na corda, dando uma nota mais intensa ou mais fraca.

A primeira coisa que se percebe em um piano é que ele é composto de teclas brancas e teclas pretas.

As teclas brancas são responsáveis pelas notas naturais que são Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, lá, Si.

As teclas pretas são responsáveis pelas notas acidentadas que são os sustenidos e bemóis como Dó sustenido/Ré bemol, Ré sustenido/Mi bemol, Sol sustenido/Lá bemol e Lá sustenido/Si bemol.

Cada oitava é composta por essas notas do piano.

São 12 notas que compõem a escala cromática usada no ocidente.

A diferença entre as oitavas é que indo da esquerda para a direita ficam mais agudas.
São, ao todo, 7 oitavas.

A Sequência de cada oitava fica da seguinte maneira:
Dó – Dó# – Ré – Ré# – Mi – Fá – Fá# – Sol – Sol# – Lá – Lá# – Si – Dó

onde:
dó# = réb
ré# = mib
fá# = solb
sol# = láb
lá# = sib

Formatos das teclas do piano

Formato L

Uma peculiaridade são as notas em formato de L, elas vem antes de uma tecla preta e dessa forma é fácil identificar as notas que são duas, Dó e Fá.

O dó vem antes de um par de teclas pretas e o Fá por um trio de teclas pretas.

Formato J

As teclas, onde o formato nos lembram a letra J são Mi e Si. São as últimas teclas brancas de um conjunto de teclas pretas. O Mi vem depois de uma dupla de teclas pretas e o Si depois de um trio de teclas pretas.

Formato P

O formato P nos lembram uma placa de trânsito ao contrário. Elas são o Ré, o Sol e o Lá.

As teclas com formato P ficam entre as telas com formato L e J.

Tom e Semitom

Além de identificar as notas no teclado do piano, é importante entender o que é tom e semitom.

Um semitom é a menor distância que temos entre as notas, utilizando a escala diatônica.

Também podemos dizer que é a distância entre um sustenido ou um bemol.

Escala diatônica é uma escala de sete notas, com cinco intervalos de tons e dois intervalos de semitons entre as notas.

Um semitom corresponde, no piano, a duas teclas adjacentes como uma branca e sua adjacente preta, ou duas brancas se não tiver entre elas uma tecla preta.

Cada uma das 12 notas do piano estão distantes uma da outra pelo semitom.

E temos um tom quando há a soma de dois semitons.

Em uma oitava no piano temos, tom, tom, semitom, tom, tom, tom, semitom.

Dicas para começar a aprender

Tocando de ouvido

Muitas pessoas tem uma sensibilidade musical bem desenvolvida, para essas pessoas fica mais fácil tocar de ouvido, tente desenvolver essa habilidade, pode ser que você seja uma dessas pessoas.

  1. Se você não tem recursos para comprar um piano e ter gastos para afiná-lo, você pode começar com um teclado. O teclado não tem a quantidade de teclas que um piano tem, mas ele possui alguns recursos extras interessantes. É um bom começo, ele é mais em conta, pode ser movido com facilidade e não ocupa tanto espaço.

2. Sente diante do piano ou do teclado e abuse e use à vontade, conhecendo cada tecla e cada nota, fique familiarizado com os sons que você tira dele.

3. Aproveite todas as informações que te passei acima e tente conhecer cada tecla com sua nota específica. Veja os tons e semitons.

4. Descubra os acordes, que são conjuntos de teclas tocadas simultaneamente, para se aprofundar em acordes clique aqui que você entenderá mais profundamente.

5. Observe os padrões e correlacione com padrões de músicas que você gosta. Se você conseguir identificar esses padrões ficará bem mais fácil tocar o piano.

6. Uma dica muito importante é antes de começar a tocar cantarolar a música.

7. Saiba como posicionar os dedos de forma correta nas notas do piano. Clique aqui para saber mais.

Entenda tudo isso e simplesmente pratique. Prática, prática e prática

Origem do piano

Os instrumentos são classificados de acordo com o som que produzem, e eles podem ser divididos em instrumentos de corda, instrumentos de sopro e instrumentos de percussão.

A ascendência do piano pode ser encontrada através de vários instrumentos, como o clavicórdio, cravo e dulcimer.

Mas se for feita uma pesquisa ainda mais profunda, você vai descobrir que o piano é um descendente do monocordão.

Em outras palavras, com base em sua ancestralidade, o piano pode ser classificado como um instrumento de cordas.

O piano foi inventado por Bartolomeo Cristofori (1655-1731) da Itália.

Cristofori ficou insatisfeito com a falta de controle que os músicos tinham sobre o nível de volume do cravo.

Na verdade, o instrumento foi nomeado como “clavicembalo col piano e forte”. Ficando, depois, apenas piano.

Espero que essas informações tenham sido úteis e que você tenha conseguido, pelo menos, identificar as notas do piano ou do seu teclado.

Se você conseguiu tirar, um pedacinho de sua música preferida conte-me nos comentários como foi essa experiência para você.

Espero poder ajudar cada vez mais com os textos aqui do blog.

Se você quiser se aperfeiçoar ainda mais, clique aqui e eu te indico uma dos melhores cursos de piano que você pode ter online.

Mas lembre se que a prática é amiga da perfeição. Obrigado!

2020-05-13T17:26:46-03:00